quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

DESTINO (IN)CERTO



Sou abandonado, sou agredido, sou abusado, sou molestado.
Às vezes não nasço e quando nasço sou jogado no lixo, deixado em alguma porta
e você me vê e nem nota.

Não tenho João, não tenho Maria, não tenho Francisco e nem Margaridas,
Sou filho das ruas, da fome e do rancor.
E você me nota e nem se preocupa.

Não tenho ídolos, não tenho em quem me espelhar
Sou forçado a agredir e tento não chorar,
Sou refém da fome, da sede, sem lugar pra morar.
E você se preocupa e nada faz pra ajudar.

Quando cresço viro o que der pra virar, peço esmolas, mas ninguém quer me dar,
Tento viver, mas acho que o mundo não é o meu lugar.
Às vezes acho melhor me deixar cair, penso até em me matar.
Pra muitos sou bandido, mas sou apenas um menino com vontade de brincar
Não tenho brinquedos nem amigos, sou sozinho em um mundo vazio sem amor para dar.
Aí você me ajuda então volto a sonhar.

Mendigando carinhos, sem escola pra estudar,
peço a Deus do céu que me tire deste lugar
aprendi a me esconder, aprendi a me esquivar,
sou filho da noite sem cama pra deitar,
e os meus sonhos não tem ninguém pra apoiar.

Cresço triste, com raiva, aprendo a roubar, roubo tudo aquilo que não posso comprar,
Perco o medo, a fé, o sonhos, não quero nada que o dinheiro não possa me dar.
Viro bandido! E aí você começa a me notar.

Vendo drogas, tenho armas, meto medo e mato quem me desrespeitar.
Sou dono do morro, sou delegado da vida, sou pesadelo de quem ousa me enfrentar.
E você que antes não me notava, hoje reza pra não me encontrar.

Sou foragido da lei em uma terra sem leis pra me julgar,
Sou destemido, sou cruel, tenho o mundo em minhas mãos,
Nunca precisei de caneta e nem papel, sou espelho do que me cercou,
Sou fruto do seu desamor.

Cheguei no que acho ser meu fim, atrás de grades, ferido sem lugar pra ir,
Penso no que fiz e no que não fizeram por mim, não tive infância feliz, nem final feliz,
Preso ou morto este é o meu fim.

E muitos de mim ainda virão por aí,e você que acha que esta tudo bem é cego e não vê,
Quando acordar vai ser tarde pra aprender, aprender que criança não escolhe nascer,
Crianças não nascem para ser bandidos, crianças são reflexos de nossas atitudes.

E Você, o que vai fazer??

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

12 comentários:

  1. FORTÍSSIMO, ISSO!!! MAS MUITO IMPORTANTE SER LIDO POR TODOS.

    É A NOSSA DURA REALIDADE... E QUEM DIZ QUE O FUTURO DO NOSSO MUNDO, SÃO MESMO AS CRIANÇAS, ESTÁ MAIS DO QUE CERTO! É PRECISO INVESTIR NELAS, EM EDUCAÇÃO, MORADIA, CARINHO, AMOR.

    E SERVE TAMBÉM PARA OS JOVENS CASAIS QUE PENSAM EM TER FILHOS! NÃO OS ABANDONE, NÃO OS DEIXE. JAMAIS IGNOREM SUAS AÇÕES!!!

    Abrs,
    www.vemaquinomeublog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o post.
    Lendo me lembrei de um post que escrevi e postei no meu blog.
    "Meu nome é ninguém."

    ResponderExcluir
  3. E os culpados somos nós! Que não damos a eles a oportunidade de ter um destino melhor.
    Mais culpados ainda somos por ver isso acontecer e fazer de conta que o problema não é nossa.
    É fácil acusar, mas ninguém nunca para pra ver onde o problema começou e porquê.
    Parabéns querido, mais um post ótimo como sempre!
    São textos como o seu que nos fazem refletir. São textos como o seu que fazem a diferença!

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é muito bom! Gostei bastante do texto!

    ResponderExcluir
  5. Quantos reflexos oriundos de ações infelizes. Triste a trajetória daqueles que nascem sem destino traçado e acabam por ter que seguir o pior dos caminhos. Culpados? Um só: a sociedade!

    Excelente crítica, texto maravilhoso!

    ResponderExcluir
  6. Nossa muito forte isso em pensar que somos relapsos a isso tudo sentimos pena mais não agimos. Eu sei bem o que é isso assisto de perto primo, irmão, tio, amigos ir por esse caminho e uns ate voltam mortos.

    Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  7. O culpado de tudo isso somos nos,nossos políticos q deixa de investir nas nossas crianças pra desviarem a verba pros bolsos deles,é assim fazendo com quer as crianças q ele deixou de ajudar de investir se transformem em uns monstros,que eles próprios vão mata e roubar eles...Eles mesmos que fazem nossas crianças nos monstros q são,monstros esses q vai ataca-los...
    Parabéns zelão!

    ResponderExcluir
  8. Opa amigo, seu blog é muito bom!!Vamos fazer parceria? Divulga meu blog e eu divulgo o seu ok?

    Aguardo contato:

    http://pedagogiarn.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Descreveu fielmente o que realmente acontece.
    Infelizmente. Esse é o começo, o meio e o fim de muitos.
    Acho incrível como você consegue ir tão fundo em suas reflexões. Muito bom!

    Forte abraço, querido Zélio.

    ResponderExcluir
  10. Grande Junior,
    Muito bom o post meu caro.
    Bem (in)oportuno!
    Abração

    ResponderExcluir
  11. ...tentar compreender!

    abs,
    seuanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. muito bom o post..
    parabéns, você escreve muito bem!!

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2013 INOPORTUNO