sábado, 18 de dezembro de 2010

Pré-Estréia do Fim.



Tenho medo do futuro, do que restará para os meus filhos, a herança da ganância e do consumo que cultivamos.

Tenho medo das pessoas, do que elas poderão fazer para crescerem, para não ficarem para trás, tenho medo da inveja que carregam em seus corações, da paz sem voz que cala nossa sociedade.

Tenho medo de nossas escolhas que a cada dia que passa parecem menos sensatas, tenho medo das escolhas de nossos líderes que são trocadas por pão e janta na mesa.

Tenho medo dos homens de gravata que governam nosso país, tenho medo dos coronéis que comandam os homens de gravata que comandam o nosso país, tenho medo de um dia acordar e não poder ser mais feliz.

Tenho medo de não termos cultura, de apenas sermos vistos como carnaval, de não enxergarmos que estamos perdendo nossa essência, de cultuarmos apenas aquilo que a mídia nos “impõe” como nosso.

Tenho medo do preconceito e do pré-conceito, da educação suja que muitos dão aos seus filhos, tenho medo da raiva que os encoraja a maltratar, a agredir quem for diferente, seja lá sua cor, raça, sexo ou credo.

Tenho medo de não gostar mais e viver em um mundo que não abre as portas para quem precisa, que não estende a mão para levantar quem está caído, que não ajuda ninguém se não for em benefício próprio.

Tenho medo dos amores que matam, das dores que sufocam, tenho medo dos momentos de hesitação que antecedem os momentos de excitação, tenho medo de não saber aonde ir quando existir dois lados a seguir, tenho medo do tempo e o que ele guardará para mim.

Tenho medo de calar sem ser ouvido, de ser ouvido sem protesto, tenho medo do fim que justificam os meios. Tenho medo do mundo que há muito tempo atrás tem medo de mim.

Tenho medo de não mais existir amor, e se este dia chegar, espero que também seja o meu fim.


Grande Abraço.
Bons Ventos!!


Zélio Marulo Jr.



# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

21 comentários:

  1. adorei o texto!! Também tenho esses medos. =/
    Beijooos

    http://agarotaquetemquasetudo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Tenho medo de não mais existir amor, e se este dia chegar, espero que também seja o meu fim.
    muito boas as suas palavras
    parabens

    ResponderExcluir
  3. PERFEITO POST, CARA!!! Acho que eu também compartilho desses mesmos medos...

    "Tenho medo dos homens de gravata que governam nosso país, tenho medo dos coronéis que comandam os homens de gravata que comandam o nosso país, tenho medo de um dia acordar e não poder ser mais feliz." (Esse, principalmente)

    Zelio, há um selo especial esperando por vc lá no meu Blog! No post de ontem!

    Abrs,
    www.vemaquinomeublog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. "Tenho medo de não mais existir amor, e se este dia chegar, espero que também seja o meu fim."

    O amor é a maior e única resposta contra tudo que é ruim nesse mundo.

    O amor é solução para a problemática humana...

    Só o amor!

    Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  5. Você escreve o que a gente sente! EXcelente texto.

    Abs,

    ResponderExcluir
  6. Tenho medos!
    Nossa eu achei muito bom o seu texto o seu blog.
    Parabéns visitarei sempre e vou segui-lo
    Beijos
    http://www.amoreseanseios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Achei muito bom seu post. Eu tenho muito dos mesmos medos e acredito que bastante gente também se identifica com esse seu texto. Você é bem expressivo. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  8. Excelente espaço de reflexão a partir das palavras meu caro. Mistura de senso de impotência com indignação pelas situações ora apresentadas. Ja tinha cometado aqui antes, mas agora percebi que meu comentário tinha sumido, heheh.
    Pabaréns pelo blog e pelos posts.
    Abração

    ResponderExcluir
  9. Caro colega, seus medos são todos bem fundamentados. Infelizmente, o mundo em que vivemos parece querer cultivar esse sentimento em cada um de nós deixando toda e qualquer esperança ir para o ralo. Só espero que enquanto houver chance de mudança nós possamos fazer algo.

    ResponderExcluir
  10. tmbm tenho medo disso tudo aí... mas como n tem jeito, temos q continuar caminhando... quem sabe n mudamos tudo isso q aí está

    abç


    +++++++++++++++++++++++++++++++++
    Comentado... retribua a cortesia
    comentando tmbm
    +++++++++++++++++++++++++++++++++
    Quer +1 seguidor? Siga-nos
    e avise no comentário
    deixando o seu link
    +++++++++++++++++++++++++++++++++
    Nosso Blog:
    http://mikaelmoraes.blogspot.com
    +++++++++++++++++++++++++++++++++
    FELIZ NATAL E
    PRÓSPERO ANO NOVO!!!
    +++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  11. Eu também tenho medo de várias coisas que você citou aí. Uma coisa é certa: o ser humano é um bicho esquisito.
    Cada uma...
    Abraço e bom domingo

    ResponderExcluir
  12. algumas coisas ai eu tenho medo mais o humano e meio estranho kk


    http://planetahuumor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Belo texto meu amigo!
    Se me permitires, gostaria de publica-lo em meu blog, com as devidas referências.

    Parabéns pelo blog!!!

    Bonito, aprazível e de conteúdo interessante!!!

    ResponderExcluir
  14. Postado!

    Linkei teu blog no meu!!

    abraços!

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho muito medo também. Essa sociedade moralista e hipócrita, esse modo de viver patólogico de muitos. Isso tudo me assusta demais. O futuro me faz ter horripilações só de pensar.
    "Tenho medo de calar sem ser ouvido, de ser ouvido sem protesto, tenho medo do fim que justificam os meios." - Esse trecho é genial, sério, genial em todos os sentidos; me deu até inveja. rs

    ResponderExcluir
  16. Partilhamos dos mesmos medos meu caro!
    Eu tenho medo de um dia a esperança acabar.
    Tenho medo de chegarmos ao ponto de não viver. De apenas existir. Tenho medo do dia em que sorrisos não vão mais assistir.
    Pra falar a verdade eu tenho medo de estar aqui!

    Ótimo texto querido.
    Você sempre descrevendo muito bem o que sentimos. Sempre escrevendo maravilhosamente.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. "Tenho medo de não mais existir amor."

    Porque o que seria da vida sem amor...

    Tenho também muitos medos, muitos receios, mas espero que esse medo jamais me impeça de ir além, de ir em busca de algo melhor, de uma vida mais justa.

    Como sempre, muito bom. Parabéns!

    p.s. Muito obrigada pelas doces palavras lá em meu cantinho. A recíproca é verdadeira. Forte abraço e bons ventos.

    ResponderExcluir
  18. Tem selo pra ti lá no meu blog.

    http://lufnunes.blogspot.com/2010/12/presentinhos.html

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  19. Eu compartilhos seus medos meu amigo!
    Parabens pelas sabias palavras!

    Um cordial abraco!

    Joao Paulo

    http://historiasepomemasdojoao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Medos.. Temos tantos, somos feitos dele.. É o medo que nos obriga a viver.. Sempre grandioso nas palavras Zélio. Você é grande.

    ResponderExcluir
  21. Zélio, meu querido, muito obrigada pelos selinhos. Adorei!
    E para retribuir a esse seu carinho, tenho uns selinhos para vocÊ também. Que representa muito o carinho que tenho por ti. Espero que gostes!
    São os selos 21°, 22° e 23°.
    E o selo 16° que já era para eu ter te avisado para ir buscar, mas andei meio sem tempo por esses dias.
    Abraços, bons ventos e excelente ano de 2011 para você e toda a sua família.

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2013 INOPORTUNO